quinta-feira, 28 de abril de 2016

Desabafo sobre o câncer


Odeio ficar falando o que eu sofri com o câncer, pois não quero que tenham pena de mim e não gosto de sentir pena de ninguém. Mas é verdade que alguma coisa muda na nossa vida após um câncer, ou dois. Hoje uma grande amiga, que considero como parte da minha família, está fazendo sua cirurgia de mastectomia. Relembrei minhas cirurgias, mas principalmente a de mastectomia. Momento muito difícil que me pegou de surpresa e eu não pude nem raciocinar. Foi melhor assim. Mas depois existe uma sensação estranha, ruim, de vazio. Não é bom ficar sem uma mama, sem mamilo, sem aréola e no lugar ficar cheia de cicatrizes. É triste. O bom é q hoje em dia podemos sair com próteses no lugar, pois há algum tempo atrás isso não era possível e eu tiro meu chapéu a todas aquelas mulheres que tiveram que passar por um momento tão difícil e sair “mutiladas” dessa, como alguém me disse um dia que era assim que eu ficaria. Se quer ajudar alguém que está passando por isso, pergunte como pode ajudar. Mas fique calado se não tiver o que dizer, fique apenas ao lado da pessoa. O câncer é agressivo, ele vem com tudo e vai levando tudo com ele, não adianta ser tão positivo e ignorar sua gravidade. Adoro a positividade, mas não é bem assim, nunca vai passar.

O câncer mostra um lado da vida que antes não enxergávamos. Só quem passa e quem convive do seu lado sabe. Os minutos são preciosos, os momentos de alegria também. Passamos a escolher a dedo o que realmente importa e quem realmente importa também. Não quero julgar o comportamento ou a reação de ninguém, mas é a mais pura verdade quando dizem que é na dificuldade que vemos quem está do nosso lado. É claro que uns tem mais recursos que outros, alguns não sabem lidar com a situação, mas as vezes esperamos mais de alguns do que de outros que estão de longe, só que mais perto.

O câncer de mama é muito mais que um laço rosa. Não é nada fácil o que vem com ele. Para quem acha que o “cabelo é o de menos”, por exemplo, está muito enganado. Porque você não fica careca antes de fazer essa pergunta idiota? O cabelo importa sim e muito. Somos mulheres e não queremos ficar carecas. É um saco o cabelo quando está crescendo, é um saco usar perucas, lenços, colocar apliques para tentar se sentir mais bonita, ficar sem cílios, sobrancelhas, pois além de não ter mama, não ter cabelo fica muito pior. Essa é a verdade. Também não queremos saber quem morreu de câncer, pois estamos tentando sobreviver e ter esperanças em quem está vivo. E o fulano que morreu, não perdeu a batalha para o câncer, ele somente morreu como todos vão morrer um dia.

Acho que acordei um pouco revoltada e triste com algumas coisas. Nós, que fomos diagnosticados um dia, não procuramos ficar doentes. Não me alimentei mal, fumei por anos, pratiquei pouca atividade física, talvez tenha guardado algumas mágoas, bebido um pouquinho além da conta, mas tenho certeza que o que trouxe os meus cânceres foram as minhas células, que por motivos naturais e conhecidos pela ciência, sofreram mutações e se reproduziram enlouquecidamente. Hoje em dia tudo pode levar ao câncer, ainda mais nesse mundo ocidental de alimentos processados e manipulados.  Não mudei a minha vida, não tenho uma vida mais saudável e não vou mudar, pois quero continuar o resto da minha vida vivendo como acho que posso ser feliz. Vivo receosa a cada exame, pois sei do risco de mais recidivas. Mas não vou deixar de viver.

Não sou corajosa, nem exemplo para ninguém, apenas vivi o que tinha para viver, passei o que tinha que passar e assim continuo. Tenho medo do que virá, mas tenho que seguir em frente, tenho momentos de tristeza e vivo refletindo esses acontecimentos. Ás vezes dá vontade de cair em depressão e falar foda-se, mas ás vezes me sinto mais fortes e pronta para qualquer guerra. O câncer muda nosso emocional, nosso físico e nossa mente.


A verdade é que minha linda amiga de infância, minha Babi, está lá agora, passando por um momento difícil que mudará sua vida para sempre, mas que pode ser um momento de renascimento, de novas descobertas, descobertas íntimas, que só ela saberá como lidar. Mas ela sabe que tem aqui alguém que vai entendê-la para o resto da vida. 

27 comentários:

  1. Desabafo muito digno,irmã! Mesmo estando ao seu lado, não posso ou pude imaginar como se sente. A verdade dói, mas assumí-la é ter muita coragem sim. Vc é um grande exemplo pra mim, por tudo isso q vive, por encarar tudo isso com a sua verdade. Te admiro e te admirarei eternamente! A Babi, assim como vc e outras pessoas q passaram por um câncer, encontrarão suas formas de encarar e viver o "após câncer", e acredito de coração, q vcs serão pessoas melhores! O sofrimento muitas vezes não é opcional como aprendemos, mas opcional é não aprender nada com ele.
    Te amo cada dia mais e sempre estarei ao seu lado!!!

    Bjus da sua mana Débora

    ResponderExcluir
  2. Minha filha amada, entendo o seu desabafo e imagino o quanto ficou mexida ao ver a nossa Babi, q tanto amamos passando por este momento difícil, q conhecemos bem de perto. Mas tenha a certeza de que Deus está com ela, como sempre esteve conosco. Vc se tornou mais especial pra um monte de pessoas e foi devido a sua coragem, determinação em superar cada dificuldade e dor do momento. E a sua garra sempre presente nas suas decisões e tomadas de atitudes, sempre me fizeram ver a sua força e coragem em lutar contra o imprevisto. Vc tem todo o direito de sentir e expor o q quiser, pois somente vc sabe a dimensão de viver com esta ameaça presente e como lidar com ela. Estamos ao seu lado, filha,eu, seu pai e seus irmãos, e sempre seremos seus admiradores número um! Sabemos da sua força. Assim como seu marido maravilhoso, q tanto amamos. E sabemos que com a sua alegria e o seu sorriso marcante cada vez vc irá mais longe. Amamos vc imensamente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim eu choro, mami! Te amo! Obrigada por tudo sempre!

      Excluir
  3. Nossa querida e amada Amanda. Não temos a mínima condições de sentir tudo que você sentiu com essa tamanha agressão sua vida e nem queremos sentir.Mas sabemos o quanto foi guerreira e vencedora. Obrigada por nos ensinar o quanto é imprescindível ter fé, coragem, determinação. Obrigada por nos permitir está sempre feliz ao seu lado. Nossa querida Babi também vencerá. Amamos você!
    Tia Rose e família

    ResponderExcluir
  4. Nossa querida e amada Amanda. Não temos a mínima condições de sentir tudo que você sentiu com essa tamanha agressão sua vida e nem queremos sentir.Mas sabemos o quanto foi guerreira e vencedora. Obrigada por nos ensinar o quanto é imprescindível ter fé, coragem, determinação. Obrigada por nos permitir está sempre feliz ao seu lado. Nossa querida Babi também vencerá. Amamos você!
    Tia Rose e família

    ResponderExcluir
  5. Nossa querida e amada Amanda. Não temos a mínima condições de sentir tudo que você sentiu com essa tamanha agressão sua vida e nem queremos sentir.Mas sabemos o quanto foi guerreira e vencedora. Obrigada por nos ensinar o quanto é imprescindível ter fé, coragem, determinação. Obrigada por nos permitir está sempre feliz ao seu lado. Nossa querida Babi também vencerá. Amamos você!
    Tia Rose e família

    ResponderExcluir
  6. Nossa querida e amada Amanda. Não temos a mínima condições de sentir tudo que você sentiu com essa tamanha agressão sua vida e nem queremos sentir.Mas sabemos o quanto foi guerreira e vencedora. Obrigada por nos ensinar o quanto é imprescindível ter fé, coragem, determinação. Obrigada por nos permitir está sempre feliz ao seu lado. Nossa querida Babi também vencerá. Amamos você!
    Tia Rose e família

    ResponderExcluir
  7. Prima, na minha vida de oncologista, uma das coisas mais claras que vejo no paciente que vive o sofrimento do câncer é seu crescimento espiritual... Isso o torna mais especial ainda e me faz aprender coisas novas e mudar constantemente minha maneira de pensar... Vc é mto especial e sua maneira de ver a vida so me faz admira-la mais!
    Camila Amaral

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho e pelas palavras, minha médica linda!

      Excluir
    2. Obrigada pelo carinho e pelas palavras, minha médica linda!

      Excluir
  8. Belíssimo texto, prima. Sou mais uma das suas admiradoras. Amo ler esse seu blog e amo vc mais ainda. Bjos

    ResponderExcluir
  9. Minha prima-irmã, ORGULHO é o que eu sinto por você!
    Além de amor! Muito amor! Aquele amor de colocar no colo, de abraçar, beijar, de brindar, de comemorar a vida!!! Daquele jeitinho que a gente adora!!!
    E como eu sou grata a Deus pela sua vida!
    E como eu amo desfrutar da minha ao seu lado!
    Quantas coisas você nos ensina, minha linda!!! Todos os dias!
    Obrigada por ser exatamente que você é!
    Saiba que estarei aqui sempre e pra sempre!!! Pro que você precisar e também pra te aplaudir!
    Te amooooo!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Prima, sempre me emociono quando leio o que vc escreve. Vc é uma inspiração pra todos nós! Te amo muito!
    Thaísa Avelino

    ResponderExcluir
  11. É isso mesmo que eu sinto, Amanda! :D

    ResponderExcluir
  12. É isso mesmo que eu sinto, Amanda! :D

    ResponderExcluir
  13. Amanda, só quem passou por todo esse processo de sofrimento tem a real dimensão do que é ssa doença e de como ela altera nossas vidas.
    Seu desabafo é tão legítimo, por conhecer os "passos dessa estrada" sofremos qdo sabemos que uma pessoa vai passar por ema, ainda mais se for uma pessoa querida.
    O que podemos fazer? Passar força e apoiar.
    Muitos beijos. Bia

    ResponderExcluir
  14. pois é mesmo assim que me sinto de vez enquando, mais Deus é fiel só falta uma pra eu acabar.

    ResponderExcluir
  15. Amanda,
    Acompanho seu blog desde 2012, quando eu fui diagnosticada com câncer de mama aos 28 anos. Já chorei contigo sei lá quantas vezes e sua positividade me ajudou de alguma forma. Apesar disso, foi hoje, com esse texto, que eu me senti mais próxima de vc. Tb sempre levei uma vida saudável e não consigo aceitar tanta má sorte assim. Não acho justo o que aconteceu comigo, foi muito duro meu tratamento (como todos o são), odeio o acompnahamento médico e todos os exames, o medo da recidiva, a incerteza de ter a chance de ser mãe, enfim... a coisa toda. E ficar careca realmente é uma m****. Hoje quero te agradecer pelo texto e dizer que gosto mais desse do que de outros em que vc espalhava esperança e luz por aí. Saber que não sou a única a sofrer (e continuo sofrendo com tamoxifeno e à espera da cura) e ter alguém compartilhando a dor me ajuda muito mais. Acredito que seja ótimo quando estamos bem e esperançosas, mas nao dá pra negar tudo de péssimo que vem com a doença.
    Torço muito por vc e epero poder te conhcer um dia :)
    Abraço afetuoso.

    ResponderExcluir
  16. Amanda so quem passa e quem sabe. Terminei minhas quimios vou começar o herceptin. Tive un tratamento dificil com quedas de imunidade que atrasaram minhas quimio. O nodulo tinha1,5 cm mas tv que fazer quimio por ter td linfonodos comprometidos. Meus cabelos estao crescendo sinto falta de pentear de hidratar enfim de deixar black . Enfim nao temos escolhas temos que lutar . sofro por mim e por tds que passam por isso mas estamos unidas nessa luta. Beijos

    ResponderExcluir
  17. Oi Amanda...
    Nossa, você me fez chorar.. parabéns pela iniciativa do blog. E mais ainda pela coragem e mantê-lo vivo.
    Estou fazendo uma retrospectiva sobre a história de uma amiga que entrevistei e achei uma citação sua, super interessante e adaptei no meu post.

    faz uma visita no meu blog.
    Mais uma vez.. parabéns!

    http://debbyemnossasvidas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Amanda no dia em que li o seu texto, as coisas estavam muito recentes para mim, pós quimio, pós cirurgia, fisioterapia, enfim, ainda não tinha ideia da dimensão, e do quanto minha vida mudaria para sempre. Hoje, lendo novamente seu desabafo, me encontro nele em cada palavra, como você mesma disse, só a gente sabe, do medo... Essa sensação que parece nunca nos deixar em paz. Mas também em alguns momentos me sinto mais forte como nunca, oque é maravilhoso. Obrigada pelo carinho comigo, como já te disse uma vez, te considero como minha irmã. Fique firme e forte, agora sei que não é fácil, mas a gente só evolui assim, sobrevivendo aos cansaços, vencendo nossas guerras interiores e principalmente restaurando nossos sonhos. Grande beijo te amo muito

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário aqui: