quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Bendita mastite!

Alguns dias depois, saiu o resultado da biópsia que era muito esperado, afinal nele constava tudo. Levamos ao Dr. Bruno (masto). O resultado confirmava o câncer invasivo (metástase para os linfonodos), mas graças a Deus, a “invasão” foi pequena. De 31 linfonodos retirados, somente dois estavam comprometidos. Como disse o médico, este resultado foi positivo, apesar de ser agressivo o câncer poderia ter invadido boa parte dos linfonodos que é geralmente o que acontece quando se tem parte da mama tomada e no meu caso a mama quase toda já estava tomada. Durante a cirurgia ele disse ter ficado bastante preocupado, pois acreditara que boa parte já estaria comprometida. O acontecera na verdade, é que a Mastite que eu tive, deixou esta área um pouco inflamada, o que podia confundir. Falando nela – bendita mastite! Se eu não tivesse tido esta mastite, nem tão cedo ia realizar qualquer exame da mama, por causa de minha idade e por não ter histórico familiar de câncer na família, e no meu caso também não detectaria pelo auto-exame, pois não tinha nenhum caroço ou nódulo. Uma doença não teve nada a ver com a outra. Pois é. Deus me mandou esta mastite para que eu começasse a tratar da mama. Falando Nele... é muito curioso como as coisas vão acontecendo. Tudo aconteceu parece que na hora certa, pois apresentei minha monografia em novembro passado e em dezembro comecei a sentir os sintomas da mastite. Mais ou menos assim, uma coisa de cada vez. E, além disso, parece também que acontecem estas coisas quando estamos mais fortes, pois me sinto forte e estou levando tudo numa boa, apesar das dificuldades, elas vão passar, estão passando e nunca podemos deixar de pensar no próximo, pois ouvi muitas histórias de pessoas que passaram ou estão passando por situações muito piores que a minha. Mulheres grávidas com câncer de mama, ou até outros tipos de câncer, pessoas com metástases, como por exemplo, José Alencar (vice-presidente) que para mim é um guerreiro, um lutador e merece a vida mais do que ninguém, até o momento já passou por 15 cirurgias, inclusive experimentando alternativas novas de tratamento e continua sorrindo. São pessoas assim que nos inspiram a lutar também e nos mostram que as dificuldades da vida podem ser superadas, basta ter fé, confiança e acreditar que tudo da certo, porque vai dar. Como bióloga e evolucionista, acredito na evolução humana, mas também acredito na evolução espiritual. Para mim existe uma Força Maior, que chamados de Deus, que permitiu que a vida se desenvolvesse e evoluísse. Passar por uma doença deste nível, creio ser mais um momento em que passamos para nossa própria evolução, seja ela humana ou espiritual. Tudo é aprendizagem e evolução. Cada dia muda alguma coisa em nossa forma de ver os acontecimentos da vida. Tem lados ruins, mas os lados bons são maiores e melhores e acabam superando os ruins.

Nos dias seguintes comecei a ler mais sobre quimioterapia. Muitas coisas podem acontecer, dessas, podem acontecer todas, nenhuma, ou só algumas, depende da reação ao tratamento e isto varia de pessoa a pessoa. Pensei muito em como ficaria careca e se ficaria careca. O Dr. Bruno (Masto) já havia me dito que provavelmente a quimio seria bastante agressiva por isso era quase certo que meu cabelo fosse cair. Marcamos uma consulta com a oncologista e conversamos um pouco com a enfermeira da oncologia (Sabrina) muito gente boa, adorei! Ela explicou como seria mais ou menos e me disse que eu não deveria cortar meus cabelos ainda, que era o que já estava pensando em fazer (raspar), ainda bem que não fiz isto, pois ia demorar ainda até começar a quimio e o cabelo começar a cair. Ela me deu alguns telefones de lugares que faziam peruca com o próprio cabelo, de lugares que vendiam perucas sintéticas e ainda me emprestou um livro “Câncer – direito e cidadania” de Antonieta Barbosa que nos explica tudo sobre como a lei pode beneficiar os pacientes e seus familiares. Nos dias seguintes compramos alguns lenços, chapéus e até uma peruca sintética (muito parecida a um cabelo de verdade) para o período de tratamento.
Algumas dicas de onde encontrar perucas, lenços e chapéus:
  • Tânia Wig's Perucas e Acessórios - SHIS QI 5 bl I lj. 10 - Gilberto Salomão - Brasília - DF(61)3364-1567 (lá tem perucas sintéticas muito parecidas com cabelo natural);
  • Hat shop Loja de chapéus - Terraço Shopping- 1 piso - (61)3964-0538

Um comentário:

  1. estou com mastite, e graças a ela investigando um suposto cancer de mama,estou a espera do resultado da biópsia e com medo, muito medo, pois minha mae falaceu a 3 anos de cancer de mama, seus cabelos cairam rápido? vc amamentava ao desobrir a mastite? o que eu faço...

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário aqui: